Principal » Notícias » Síndrome do impostor afeta metade dos profissionais brasileiros

Síndrome do impostor afeta metade dos profissionais brasileiros

0 Flares 0 Flares ×
Professora da Estácio RS explica os aspectos de autossabotagem profissional

Segundo o LinkedIn, quase metade dos profissionais (49%) afirmam que a pandemia afetou negativamente a confiança no trabalho e uma das explicações é a síndrome do impostor. No Brasil, 43% dos respondentes dizem que não sentem que são bons o bastante em suas funções, número superior ao encontrado em países como Itália (34%), França (36%), México (38%), Alemanha (39%) e Espanha (41%). No estudo, realizado em dezembro de 2021 pelo Linkedln, foram ouvidos mais de mil entrevistados que apresentam como principais motivos para essa insatisfação a busca por melhores salários e a necessidade de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Greice Carvalho

Greice Carvalho

Essa sensação parece ser mesmo mais comum do que se gostaria de acreditar. A professora do curso de psicologia da Estácio RS, Greice Carvalho, explica que a “síndrome do impostor” é uma sensação recorrente na maioria dos profissionais já que, “frequentemente em nosso pensamento, surgem ideias ou convicções de que não somos bons, tudo o que conseguimos foi sorte, acaso ou benção. Entende-se que há outras pessoas melhores, por vezes, pessoas menos qualificadas conseguiriam atingir o mesmo objetivo e conquista”, destaca.

A especialista aponta que é importante entender que todos os seres humanos possuem qualidades, fragilidades e vulnerabilidades. Todos os indivíduos possuem diversos aspectos a serem compreendidos. “Se estamos descrevendo todos os indivíduos da sociedade como seres globais, qual motivo para não me compreender e respeitar como indivíduo que pode se olhar dessa forma?”, questiona.

Greice explica que o tratamento para essa síndrome é feito através de acompanhamento, trabalhando as distorções de pensamento para diminuir sensações de fraudes e respeitando as limitações. “É preciso entender que todos temos qualidades e defeitos. Importante aceitar que todos nós erramos, que não precisamos ser perfeitos”, avalia.

A psicóloga dá uma dica: se parabenizar e comemorar cada conquista, mesmo que pequena, ao final do dia. Não focar em apenas reforçar o que não conseguiu concluir ou não saiu tão certo.

Fazer acompanhamento terapêutico e buscar uma orientação profissional pode auxiliar em diversos aspectos. Atualmente, é possível ter uma formação superior ou técnica em uma determinada área. Buscar cursos de pós-graduação ou extensão em outras áreas, agregando ao currículo, abre uma gama de novas possibilidades de trabalho de acordo com a personalidade de cada um.

A Estácio oferece mais de 700 opções de cursos online, em opções que cabem no bolso e com certificação de uma Universidade. Os cursos não exigem formação prévia, sendo ideal para quem deseja investir em conhecimentos complementares. Conheça as opções disponíveis em www.estaciocursoslivres.com.br

Quando procurar um especialista?
Apesar de não ser necessariamente uma doença, a síndrome do impostor pode trazer sérios danos à saúde mental. Por isso, a professora destaca que a importância de contar com a ajuda de um profissional é essencial para tratar as consequências negativas que surgiram no seu equilíbrio emocional e psicológico. Portanto, se o problema persistir, é necessário procurar um especialista que poderá avaliar se a pessoa está sofrendo com a síndrome do impostor.

Sobre a Estácio – A Estácio é uma das maiores e mais respeitadas instituições do setor educacional brasileiro. Há 50 anos, proporciona acesso a um ensino de qualidade em larga escala e de maneira única. É uma das instituições pioneiras também no ensino digital, na utilização de aplicativos educacionais e games de aprendizagem, incluindo aplicações que usam realidade virtual. Oferece aulas dinâmicas, com material interativo para que o aluno absorva com qualidade o conteúdo acadêmico. Está presente em 25 estados e no Distrito Federal, por meio do ensino presencial, e em todo o Brasil com o ensino digital, contando com mais de 600 mil alunos matriculados.

No Rio Grande do Sul, o campus, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre (Rua Marechal Floriano Peixoto, 626), disponibiliza 9 cursos de graduação presencial, além de MBA e programas de pesquisa, em diversas áreas do conhecimento. O campus também oferece serviços gratuitos para a comunidade, como atendimentos jurídicos, de gestão e marketing para negócios e organizações e contabilidade para pessoa física e jurídica. Para quem prefere a modalidade a distância, a Estácio também disponibiliza um variado portfólio. Confira a lista completa dos cursos e mais informações em www.estacio.br.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

"15 minutos e você bem informado"

26 de abril de 2022 Escrito por: Empresas Gaúchas
Parceiros Empresas Gaúchas
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×